quinta-feira, 26 de março de 2015

Lógica, Informática e Comunicação - Introdução à Lógica

Bom dia, boa tarde, boa noite a quem começar a fazer a atividade que compensará o afastamento justificado nos dias 30 e 31 de março. A parte de Lógica da disciplina toma como base dois livros: "Introdução à Lógica", de Irving Copi; e "Aprendendo Lógica", de Vicente Keller e Cleverson Bastos. Ambos os livros têm na biblioteca e trechos do primeiro está na cópia do Supermercado Pingo d'Ouro (pedir pasta de Anderson Santos).

A seguir, segue o link para a introdução do livro, que traz uma espécie de resumo do conteúdo, incluindo o que será discutido nesta aula virtual. Sugiro não tentar resolver os exercícios propostos, atentar-se a como o argumento se forma. A leitura desse trecho pode ser feita em qualquer ordem em relação às partes que seguem.


Parte 1 - Veja a diferença entre lógica formal e lógica informal através do vídeo "A lógica de Alice".

 

Parte 2 - Leia o resumo/apresentação, que contém o histórico dos estudos da Lógica.



Parte 3 - A apresentação acima apresenta a diferença entre silogismo e argumento. O vídeo "É lógico" apresenta a lógica a partir de silogismos.




Parte 4 - Perceba o jogo de palavras e os argumentos utilizados no documentário "Ilha das Flores", dirigido por Jorge Furtado e exibido a partir de 1989. Opine sobre a forma de argumentação do curta-metragem, tendo em vista o lido/visto nas partes anteriores e no texto - não se preocupe, este exercício inicial não é uma avaliação!!!

48 comentários:

  1. Há diferentes maneiras de se interpretar uma afirmação, podemos tanto interpretar de forma equivocada uma afirmação verdadeira e assim sendo julgá-la como falsa , como podemos também julgar como verdadeira uma afirmação falsa, pois tendemos a acreditar sempre naquilo que nos parece mais lógico, daí surge a necessidade de se analisar as premissas bem como as conclusões relativas a uma determinada afirmação para poder ter a certeza de que a mesma é válida ou não.

    Denise/Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  2. Argumentação estratégica e neutra o documentário inteiro, com finalidade de convencer e atrair o público. Com a lógica, o narrador traz uma carga emocional ao espectador para persuadir e despreparar para o final.

    Fernando - Economia

    ResponderExcluir
  3. A várias maneiras de interpretar pois o nosso cérebro é um jogo, nos videos o nosso cérebro automaticamente quer saber a conclusão dele, para poder analisar e dar sua opinião se quer opniar positivo ou negativosobre aquilo( em questão o documentário) sendo assim uma escolha sólida e conclusiva podendo ser julgada incorreta.
    Jhenifer/ Ciências Econômica

    ResponderExcluir
  4. O jogo de palavras para relacionar as coisas no vídeo é bem interessante, deixa o mesmo menos cansativo e chama a atenção do espectador para os problemas apresentados.

    Brendo/Economia

    ResponderExcluir
  5. Os trocadilhos e as pequenas brincadeiras revelam uma preocupação com o significado e expressões das palavras.Podendo assim interpretar de diversas maneiras a construção de contradições derivadas de ambiguidades. Por isso que o uso da lógica e da matemática ainda hoje nos surpreendem.
    Iara/Economia

    ResponderExcluir
  6. A lógica é muito útil em nosso dia a dia, pois, ela nos ajuda a interpretar várias informações, em vários sentidos diferentes, mesmo que nos induza a resultados confusos, ela nos auxilia a interpretar melhor as diferentes conclusões sobre as nossas ideias e, quando julgamos esses pensamentos vemos que eles podem ter sentidos diferentes. Danilto Rodrigues/ Ciências Contábeis.

    ResponderExcluir
  7. A varias formas e sentidos de interpretar a lógica, pois é possível que seja interpretadas de maneiras diferentes, confusas, contraditórias e neutras, pois se não temos conhecimentos como podemos obter um raciocínio e chegar a uma conclusão.
    Liliane Menezes economia

    ResponderExcluir
  8. A lógica torna-se um jogo de inversões, contendo argumentos verdadeiros e falsos para a interpretação de ideias expostas, que jugadas como verdadeiras ou não contendo várias interpretações.
    Porém, a lógica envolve a questão da liberdade; "Todo ser humano é LIVRE para escolher, porém, está PRESO por ter que escolher". Na lógica formam-se raciocínios neutros e contraditórios, tornando-se assim um ciclo, como foi mostrado no documentário Ilha das Flores.
    Yrlla Helirayzer / Ciência Econômica

    ResponderExcluir
  9. O video mostra uma técnica muito direta de como se usar logica no dia a dia, técnica essa que deixa muito claro a linha de raciocínio que obriga o espectado à seguir essa mesma linha.
    Mostrando também às várias formas de interpretação que se pode ter em uma atividade lógica.
    Thauan Tavares - Ciências econômicas

    ResponderExcluir
  10. A lógica pode ser abordada de varias formas,atráves dos videos é possivel indentificar formas variadas de passar uma ideia,utilizado de técnicas variadas,no video a logica de Alice o Reiusa de trocadilhos para expor um promlema e Alice tem dificuldades de entender, mas quando o Rei reformula a ideia com o uso da logica enão se torna possivel o entendimento.
    Ja em relação do videos da aula do telecurso 2000, é possivel indentificar que uma logica pode ser verdadeira ou até mesmofalsetavel,tambem pode ser uma falacia, em relação ao video de ilha da flores o contraditorio nos passa uma ideia de como uma logica pode ser falsa.
    e o txto nos mostra o resumo do uso da logica formal.
    Luciano Pereira dos Anjos

    ResponderExcluir
  11. A lógica pode ser abordada de varias formas,atráves dos videos é possivel indentificar formas variadas de passar uma ideia,utilizado de técnicas variadas,no video a logica de Alice o Reiusa de trocadilhos para expor um promlema e Alice tem dificuldades de entender, mas quando o Rei reformula a ideia com o uso da logica enão se torna possivel o entendimento.
    Ja em relação do videos da aula do telecurso 2000, é possivel indentificar que uma logica pode ser verdadeira ou até mesmofalsetavel,tambem pode ser uma falacia, em relação ao video de ilha da flores o contraditorio nos passa uma ideia de como uma logica pode ser falsa.
    e o txto nos mostra o resumo do uso da logica formal.
    Luciano Pereira dos Anjos/ 1° Período de Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  12. A lógica em questão é uma parte fundamental que nos mostra as expressões humanas do conhecimento em relação a os pensamentos e argumentos do raciocinio.
    Danielle Meneses 1°.ECONOMIA.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. É sabido que a matemática é base para várias outras áreas do conhecimento. Desde os primórdios da humanidade a matemática foi sendo descoberta e utilizada para criação de grandes feitos que até hoje fazem história. Partindo desse princípio, o raciocínio lógico, apenas uma fragmento da matemática, nos permite ir mais longe, nos dá o poder de pensar e argumentar. Nos vídeos apresentados, em vários momentos o narrador "brinca" com premissas, valorizando o poder das palavas, fazendo comparações que as conectam e deixam os vídeos mais interessantes. Por conseguinte, a matemática como sendo base para "quase tudo" mais uma vez predomina através dos argumentos.

    Jucelino Oliveira - 1° Período de Ciências Econômicas - UFAL/Santana City

    ResponderExcluir
  15. A logica é dividida em varias partes, porém , sempre ligada ao raciocínio filosófico que formalmente ou informalmente o estudo dos argumentos é essencial para a interpretação da logica
    A Curta Metragem apresentada, desperta a curiosidade do espectador pela forma na qual é narrado, ou seja, o tema abordado se torna visivelmente fácil de ser interpretado.
    Douglas de Deus/ Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  16. As palavras possuem grandes possíveis alterações, podendo ser entendidas de diversas formas, no qual podem ser confundidas quando elaboradas em desordem, ou de certa forma quando na ordem correta podem ser esclarecidas, através de uma grande ferramenta específica na maneira de raciocinar e falar, ou seja, com a lógica se obtém a ideia do pensamento e discurso. No material apresentado, assim como os vídeos, o pensamento lógico é esclarecido de forma estratégica, expondo ideias e conceitos até mesmo do cotidiano para atrair-nos, tornando algo que aparentemente complexo, de fácil e divertida compreensão.

    Gabriela Lima/ 1° Período- Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  17. A lógica como ideia ou razão, apresenta uma maneira de ver o mundo diferente. Nos vídeos em questão, o raciocínio é essencial para se chegar a um pensamento lógico; como o silogismo, que pode ser dado de maneira falsa, mas com o uso racional, vemos falhas, em que as as premissas não se encaixam, onde as afirmações se contradizem.
    No vídeo ilha das flores, mostra o processo ao qual um tomate é passado até chegar ao lixão, onde é recusado por porcos e os humanos colocados abaixo deles. Mostra o não direito ao livre-arbítrio...
    Adley Rodrigues - 1° Período de Ciências Contábeis.

    ResponderExcluir
  18. Podemos definir a lógica em vários aspectos, mas dentre eles o que me chamou a atenção foi a lógica formal e informal. A opinião sobre a lógica, pode ser muito relativa. No primeiro vídeo da Alice, o rei tenta mexer com o pensamento dela, sempre usando argumentos para que possa confundi-lá, mas logo depois ele facilita, explicando a ela como funciona a lógica baseada na matemática. No segundo vídeo, pessoas se encontram em um "debate", para chegar em uma conclusão, foi usado o silogismo, que explica a caso de uma forma obvia, mas ao mesmo tempo pode ser uma falácia, quando não se sabe ao certo se é falso ou verdadeiro. No ultimo vídeo e feito um jogo de palavras, onde se tenta chegar no mesmo ponto e na mesma razão, mesmo sendo algo que exista varias explicações. A lógica esta presente em tudo que vivemos, na maneira de pensar, de agir e de falar, sempre há algo "lógico" no dia a dia.

    Pâmela Porto - 1º Período. Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  19. Pela observação dos aspectos obtidos e com o aprofundamento no contexto entende-se que, a Lógica é uma parte da filosofia que estuda o fundamento, a estrutura e as expressões humanas do conhecimento. É a ciência do raciocínio e da demonstração, é o ramo da filosofia que cuida das regras do pensar correto, sendo, portanto, um instrumento do pensar. A Lógica nos dá clareza de pensamentos, o hábito de constituir nossas ideias de forma clara e ordenada. o mais valioso de tudo isso é a capacidade de detectar erros e despedaçar os argumentos contraditórios e inconsistentes que podemos encontrar facilmente no nosso cotidiano, seja em meios sociais como também em jornais, linguagens cotidiana, citando como exemplo o segundo vídeo, um debate entre pessoas em virtude do que foi mencionado sobre o silogismo e a falácia, que alguém expressar-se de maneira prolixa, é excessivamente incansável até que consiga manipular com suas afirmações, e que por muitas vezes confundem os demais e que pode ser até uma falácia, se não sabe ao certo. Realmente é muito importante estudar a Lógica, para que possamos ser cidadãos conscientes, não manipuláveis, que sabem pensar criticamente sobre determinado assunto e não se deixam enganar, porque pensam! Fazemos afirmações e suposições de vários tipos e tiramos conclusões sobre acontecimentos do dia a dia o tempo todo. Estas conclusões não podem ser consideradas pensamentos lógicos, pois para que uma conclusão seja logica é preciso apresentar justificativas convincentes e corretas que sejam suficientes para estabelecer, sem deixar nenhuma duvida, se uma determinada afirmação é falsa ou verdadeira. Através da qualificação, do estudo da lógica, adquirimos conhecimentos teórico para resolver questões sobre temas variados, solucionar problemas, compreender enunciados de exercícios, testes ou provas, além de desenvolver a capacidade de raciocinar de forma lógica.

    Fernanda Ferreira - 1° Período Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  20. Em várias situações do nosso cotidiano nos deparamos com conversas ou discussões sobre os mais variados assuntos, onde precisamos argumentar para defender nossas opiniões e, para isto, temos de ser coerentes. E é ai que, mesmo sem perceber, usamos a lógica. É ela que organiza nossos argumentos e nos faz pensar de forma sensata para, assim, podermos conversar e/ou discutir sem, ou com chances menores, de sermos incoerentes. A lógica rege a maioria de nossas ações, os simples atos do cotidiano, desde uma conversa informal entre amigos, aos mais elaborados discursos em ambientes formais.
    Júlia Lara – Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  21. O vídeo mostra de uma forma sucinta como a lógica é empregada na prática. Seguindo a lógica, podemos chegar a conclusões precisas, mas temos de garantir que as premissas dos nossos julgamentos ou raciocínios são verdadeiras também.
    Danielle Araujo - 1° período Economia

    ResponderExcluir
  22. Com base nos argumentos citados no texto e nos vídeos conclui se que toda interpretação é válida, a varias maneiras de entender uma pergunta e para conseguir chegar a uma resposta concreta teremos que analizar diversos conceitos e separar os termos. A lógica é o exemplo mais claro de que conseguiremos chegar a uma única resposta só basta observar todas as argumentações, assim nunca teremos perguntas vazias ou sem respostas pois todo conhecimento é válido! LARA IZABELLE 1° PERÍODO / CIÊNCIAS CONTÁBEIS VESPERTINO.

    ResponderExcluir
  23. A lógica é apenas uma, das diversas, partes que derivam da matemática. Aristóteles foi um dos mais influentes na história da lógica. Essa se divide em premissas, que são compostas por argumentos que sugerem que determinado fato é verídico ou trata-se de uma falácia. Desde os tempos remotos, a matemática sempre foi importante e útil na vida das pessoas, porém, conforme o tempo passou e o homem foi adquirindo mais conhecimento, estudos específicos em várias áreas foram tornando-se necessários, então surgiu a lógica. Fatos foram sendo reunidos e deduções foram sendo feitas formando premissas e conclusões. Nos dias atuais, a lógica é sempre usada, mesmo que não saibamos, e nos é muito útil.
    Carlielson Dôres, Economia, noturno, 1° período.

    ResponderExcluir
  24. Não tem como negar que a lógica se faz necessária no nosso dia a dia, está presente em praticamente tudo, como o exemplo do dialogo mostrado na tele aula. O silogismo faz parte da logica, e é dividido em três partes: premissa um, premissa dois e conclusão. É importante saber que nem todos os tipos de silogismos são verdadeiros, embora algumas vezes esteja bem argumentado pode ser uma falácia.
    Isabele Alencar, Economia, noturno, 1° período.

    ResponderExcluir
  25. Existem diversas formas pelas quais a lógica pode ser abordada e sua utilidade tem grande importância uma vez que através dela podemos obter interpretações e/ou conclusões de uma forma mais clara e precisa, pois nossos argumentos e conceitos precisam ser lógicos para que venham a ser verdadeiros.
    JADSON VIEIRA 1° PERÍODO/ C.CONTÁBEIS VESPERTINO.

    ResponderExcluir
  26. A lógica é necessária para dar clareza e sentido aos pensamentos. Na lógica temos o silogismo, que é composto por premissas e conclusão, que por mais convincentes que sejam, se não forem verdadeiras acabam confundindo e passando uma informação errada.
    Clerine Dôres, Economia, noturno, 1° período.

    ResponderExcluir
  27. A lógica nos permite ter um raciocínio claro de um determinado argumento, seja ele verdadeiro ou falso.
    Fernanda Rodrigues/Economia,1 período, noturno.

    ResponderExcluir
  28. logica permite ter uma opinião rápida, mesmo que a impressão ou interpretação que tivemos seja a correta, errada ou conveniente para o caso ou ocasião...

    Rafael leandro, 1 período, ciências econômicas.

    ResponderExcluir
  29. A lógica estuda as regras e estruturas do raciocínio e do discurso. Segundo Irving Copi (p. 21, 1978), "A distinção entre o raciocínio correto e incorreto é o problema que incube
    à lógica tratar".
    No primeiro vídeo temos os jogos de lógica apresentados pelo autor do livro: Alice no país da maravilhas. Nesse vídeo o autor fala da lógica do cotidiano e da lógica da matemática. Enquanto a lógica do cotidiano busca se adaptar aos discursos do dia a dia, a lógica da matemática é obrigatoriamente precisa.
    No segundo vídeo o autor fala dos silogismos. Segundo ele, os silogismos são dois pensamentos sobre o mundo, colocados lado a lado, e a partir deles é feita uma conclusão. Nem todo silogismo é confiável, pois suas premissas podem ser falsas ou mentirosas. O vídeo ainda nos apresenta uma armadilha da lógica: a falácia. Onde em certos argumentos ela aparenta ser legítima, mas é falsa, apresentando assim um erro lógico na fala.
    No terceiro vídeo, Ilha das flores de Jorge Furtado, os jogos de palavras nos mostram inúmeros silogismos que nos causam estranheza pelas suas contradições.
    Joice Ribeiro, 1° período - Economia.

    ResponderExcluir
  30. O vídeo em questão refere-se á argumentos indutivos, a produção baseia-se em um raciocínio particular do autor até chegar a sua conclusão.No qual relata a trajetória de um tomate até um lixão onde as pessoas são piores que porcos. Temos também inúmeras Falácias como "Deus não existe" e chamar este lugar de "Ilha das Flores".

    Maria de Fátima / 1° período / Economia.

    ResponderExcluir
  31. A argumentação é bem elaborada e descontraida tornando o documentario menos cansativo e mais interativo,faz uso de silogismos deixando que cada pessoa entenda por sua maneira a mensagem a ser transmitida, aborda assuntos distintos para poder cjegar ao assunto real porém, vai da logica individual de cada ser para reconhecer o objetivo do video. Toda logica obtida a partir do video pode ser considerada como a mesma porém, podem ocorrer diversas falacias a partir de afirmações entendidas de forma incorreta e é necessario ter um conhecimento especifico sobre a logica para poder entender a mensagem enviada com o sentido e significado que é transmitida e assim fazer uso da logica formal e não da logica cotidiana,pois muitas vezes o uso da logica cotidiana leva ao erro de interpretação da informação enviada.

    Laís Carolina/ Ciências Contábeis/ 1° período

    ResponderExcluir
  32. Os vídeos nos oferece um embasamento sobre a lógica, ou seja, como a lógica pode ser interpretada, sendo assim nos direciona para estudos sobre a mesma. É importante notar a relação entre a lógica e o raciocínio que nos permitem interpretar algum pensamento e/ou algum argumento como correto ou incorreto, permite que saibamos identificar um fato como racional ou irracional através da nossa lógica. É importante conhecer a lógica, ter um bom conhecimento sobre a mesma, uma vez que a interpretação correta ou incorreta de argumentos e pensamentos se dão através dela.
    José Lucas Brandão/ 1º período- Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  33. O vídeo apresenta uma narrativa bastante lógica,mostrando que nosso raciocínio adere ao argumento com silogismo facilmente. E é assim que o vídeo atrai o telespectador surpreendendo no final por mostrar o lado obscuro do capitalismo,que deve ser o tema da curta metragem. Rafael ,Ciências Contábeis 1 período.

    ResponderExcluir
  34. No curta-metragem, é perceptível o uso da lógica como forma de argumentação durante todo o vídeo. É importante o uso da mesma para a construção de argumentos firmes, coerentes e não falseáveis, que por sua vez, deixou a mensagem do vídeo bastante clara/limpa. Conclui-se que, o estudo da lógica é de extrema importância para a formação acadêmica do indivíduo e também para sua formação pessoal/social.

    Everton Barbosa, Ciências Contábeis(1º Período) - Vespertino.

    ResponderExcluir
  35. Um curta-metragem interessante e surpreendente, cheio de argumentações silogisticas e sem nenhuma falácia, com argumentos bem elaborados e com uma aparente fácil troca de temas, pois vimos um conjunto de pessoas e atividades que indiretamente estão interligados. Contudo, esse conjunto de pessoas e atividades incentivam o individualismo por meio do capitalismo, quê, nesse subconjunto, incentiva uma sociedade onde os ricos mandam e os pobres obedecem.
    Pedro Rafael Pereira de Albuquerque - 1 período - Ciências Contábeis - Vespertino

    ResponderExcluir
  36. O narrador se usa do raciocínio lógico para demonstrar como as coisas realmente funciona. Fazendo com que telespectador fique atento ao seu ponto de partida lógico e usando-se de argumentos concretos o que nós faz concordar com o seu pensamento, levando em conta toda realidade demonstrada , onde a lógica é fundamental no acompanhamento das informações continas no video

    Daniele Alves. 1· período Ciencias Econômica

    ResponderExcluir
  37. O que me chamou a atenção nessa atividade foi no vídeo 1 quando foi citada a lógica matemática. Seguindo a mesma, quando dizemos: "Não há nada como tomar água." Nunca essa frase vai significar outra coisa do que aquilo que realmente está sendo dito.

    Fernando Júnior - 1° período Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  38. Observando o curta-metragem é notório a presença de argumentos diversificados, onde o narrador nos leva a compreender e refletir sobre os julgamentos de certo ou errado. Para isso o narrador utiliza a lógica de maneira formal e informal, pois relaciona informações precisas com situações cotidianas. Também compara o ser humano com animais através de silogismos válidos e inválidos.
    Jakson Tavares Marcos / 1○ Período - Ciências Contábeis - (Vespertino)

    ResponderExcluir
  39. A lógica está presente desde a antiguidade ate os tempos mais atuais com a finalidade de convencer as pessoas que a tal afirmação seja verdadeira , no entanto devemos ter raciocínio e lógica para chegar a uma conclusão se a a afirmação é verdadeira ou falsa.
    Wedja Alves da Silva / 1° Período Ciências Contábeis.

    ResponderExcluir
  40. A lógica é algo que nos faz pensar corretamente dentro de um raciocínio válido para a realização de uma ação concreta ou obstrata. Se aplicando em diversas situações do nosso cotidiano, que nos ajuda a distinguir interferências e argumentos certos ou errados. Nos vídeos em questão, o raciocínio é fundamental para se chegar a um pensamento preciso. Mirelly Meneses, 1 período - Ciências Contábeis.

    ResponderExcluir
  41. O conhecimento da lógica, em suas variações e tipos, nos ajudam a entender diferentemente assuntos cujo o significado real está subjetivo, nos levando muitas vezes a encontrar coisas que nem passariam por nosso entendimento, como exemplo cito músicas de uma banda praticante do gênero MPB, chamada "O Teatro Mágico" que em suas canções usam muito do chamado duplo sentindo, fazendo o jogo de palavras, através de de algum código,, no cado da banda o português é usado; sem uma concepção lógica, que nos leva a um mundo de idéias mais abrangente, não conseguiríamos muitas vezes uma diferenciação de pensamentos, pois o pensamentos de todas seriam iguais, como uma coisa monótona, o entendimento e o uso da lógica são de importância muito grande e agradável - Italo Siqueira, 1° período - Ciências Contábeis

    ResponderExcluir
  42. O objetivo do documentário é atrair a atenção do público através de um complexo jogo de palavras cheio de silogismos. Por meio de uma prolixa explicação sobre cada elemento presente no vídeo, chega-se a uma conclusão final que tem o intuito de comover o telespectador a respeito daquela determinada causa.


    Isolda Mirely / 1° Período ECONOMIA (Noturno)

    ResponderExcluir
  43. Os mais diferenciados vídeos postados aqui, nos mostram o quanto nós se desenvolvemos e sem ao menos nos dá conta disso. O quanto nós desenvolvemos um "efeito borboleta" e e de uma maneira um pouco mais simples, entendermos sobre o que é e como funciona a lógica humana e universal.

    Thuanny N. D. N. Vilar - Ciências Econômicas 1° Período. Noturno.

    ResponderExcluir
  44. ILHA DAS FLORES

    O documentário “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado produzido em 1989, é de uma rara profundidade que exprime toda a banalização a que foi submetida o ser humano, por mais racional que este seja. Um ácido retrato da mecânica da sociedade de consumo.
    Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho. A lamentável condição de sue existência dos habitantes da Ilha das Flores deixa as pessoas pasmas. A ideia do curta-metragem é mostrar o absurdo desta situação. Seres humanos que numa escala de prioridade, estão depois dos porcos. Mulheres e crianças que num tempo determinado de cinco minutos, garantem na sobra dos porcos (que por sua vez, alimentam-se da sobra de outros seres humanos com condições financeiras de escolher o alimento) sua alimentação diária.
    A obra Ilha das Flores é rica em informações reais (às vezes chega a ter um caráter didático), e ao mesmo tempo, segue a trajetória fictícia de um tomate: plantado, colhido, vendido a um supermercado, comprado por uma dona-de-casa, rejeitado na hora de fazer um molho para o almoço, jogado no lixo, levado para a Ilha das Flores, rejeitado pelos porcos, e finalmente encontrado por uma criança com fome.
    A desigualdade social e toda perversidade de um sistema são provocadas justamente por seres humanos que procuram viver em seus casulos de forma egocêntrica e egoísta, fingindo não ver a realidade da exploração do homem sobre o homem, esquecendo-se da solidariedade e afeto entre seus semelhantes. Daí a afirmação no início do curta da não existência de Deus. Infelizmente, explorar a miséria humana faz parte desse sistema, faz parte do “progresso natural da sociedade”. Uma prova disso é que o diretor não precisava ir tão longe para ver a crueldade e a miséria do homem, bastava colocar uma câmera em sua janela de casa.
    A noção de progresso é o anteparo usado pelo filme para estabelecer propositalmente uma relação insolúvel na sociedade capitalista. A capacidade criativa e o decorrente progresso são conjugados com os diversos aspectos que envolvem a vida em sociedade. O lixo é capaz de unir- e não separar como normalmente – a “parte limpa” com a “parte suja” do filme. Logo, confirma-se uma incompatibilidade entre progresso e desenvolvimento humano. O espectador sente o sabor da simples profundidade sugerida pelo filme. É uma provocação ao raciocínio social imediato, à propriedade privada, ao lucro, ao trabalho, à exploração, à relação entre progresso criativo e, consequentemente, tecnológico (criação e evolução estão intimamente ligados) e ao desenvolvimento social e humano. Passados quase vinte anos após a sua produção, o curta ainda é bastante atual. O documentário é narrado pelo ator Paulo José e foi aclamado pela crítica, vencendo vários prêmios.

    ResponderExcluir
  45. Os vídeos nos ajuda a compreender e utiliza a lógica em nosso cotidiano.Na família,no trabalho, no lazer ou em conversas com amigos,sempre usamos argumentos para defender nosso ponto de vista.E a lógica serve para organizar esses pensamentos de forma rigorosa,para que não nós enganemos em nossas conclusões.
    Ronielle R. Alves
    1° Período de Ciências Contábeis (vespertino)

    ResponderExcluir
  46. os vídeos visto nos mostra que a lógica esta em nosso cotidiano de formas diferentes com argumentação filosóficas, silogismo e falácias e conclusões.Maria José P. da S Valentim.1º período de ciências contábeis

    ResponderExcluir
  47. A lógica nos faz compreender os diversos sentidos da palavra, no qual em um diálogo consegue-se a expressão muitas vezes com ferramentas que tentam explicar a razão e os significados de um mundo bem complexo, onde se encontra silogismos, deduções exatas ou não e intuições. A lógica muitas vezes ajuda nos diversos argumentos, no qual o pensamento monta diversas ideias com a ajuda deste mecanismo natural, Assim fornecendo aquilo que todo o ser humano tem, a fonte de bons argumentos.
    Thiago Barbosa/Ciências Econômicas. 1º período-UFAL.

    ResponderExcluir